O processo de aprendizado não precisa ser monótono. Na verdade, aulas engajadoras e divertidas garantem maior participação e satisfação dos alunos, ajudando-os a obter melhores resultados no processo de ensino-aprendizagem.

Na hora de adquirir uma segunda língua, entretanto, muitas pessoas têm dúvidas se é possível seguir um novo caminho. Por incluir aspectos considerados complexos, como a aquisição de vocabulário e a conquista da fluência, é frequente que surjam dúvidas sobre a possibilidade de quebrar paradigmas no ensino de idiomas.

A seguir, entenda se é viável aprender inglês com qualidade e, ao mesmo tempo, unir diversão à rotina escolar.

Afinal, é possível estudar um novo idioma de forma divertida?

Sim! Metodologias e abordagens como o CLIL (Integração de Conteúdos e Linguagem) e as Big Questions inserem os alunos em diversas situações do dia a dia, envolvendo-os em um processo de imersão lúdico e engajador para o aprendizado natural e real de um segundo idoma.

Quais são os recursos para aprender inglês com diversão?

Escolas que adotam programas bilíngues de qualidade contam com metodologias, abordagens, materiais didáticos e ferramentas desenvolvidos e validados por uma autoridade no assunto, que garantem um processo de ensino-aprendizagem eficaz e com melhores resultados.

Para tornar o ambiente acolhedor e divertido, é possível recorrer a diversos recursos, tornando as aulas dinâmicas e envolvendo os alunos. Conheça algumas dessas possibilidades a seguir!

Kit sala de aula

Criar rotinas em sala de aula auxilia na inclusão do segundo idioma no cotidiano de maneira lúdica, ao mesmo tempo que fortalece o aprendizado. Um bom kit sala de aula pode ser composto por itens como:

  • acordos e regras de sala;
  • chamada;
  • calendário;
  • aniversariantes do mês;
  • contação de histórias e outros;

Dessa forma, é possível estabelecer uma conexão direta com a língua estrangeira e favorecer a participação dos alunos.

Flashcards

O método de flashcards é divertido, interativo e garante qualidade na hora de aprender inglês. Nesse sentido, a escola pode utilizá-lo para aumentar o vocabulário, trazendo itens do cotidiano, suas ilustrações e seus nomes.

Esse também é um jeito de apresentar letras, fonemas e até operações matemáticas ou elementos de outras disciplinas, como Ciências.

Big Books

Os Big Books são uma ótima forma de estimular o hábito da leitura, ao mesmo tempo que trazem um aspecto lúdico para o processo de aprendizado. Também é uma maneira de encorajar a interação em grupo, favorecendo a relação dos alunos com o meio, com o professor e com os colegas.

Pôsteres

Os Big Books podem ser utilizados em diversas fases, tanto para classes do jardim de infância até aquelas de séries do Ensino Fundamental.

É uma ótima forma de estimular o hábito da literatura, ao mesmo tempo em que traz um aspecto lúdico para o processo de aprendizado. Também é um jeito de encorajar a interação em grupo e de fazer as Big Questions, que são reflexões variadas. Com o uso do inglês como ferramenta, há uma consolidação de maneira divertida.

Posters

Os pôsteres ajudam a criar o clima certo dentro da sala de aula. Eles contam com temas variados, como datas comemorativas ou conhecimentos e curiosidades sobre diversos temas.

Projetos STEM

Dentro da proposta de integração a outras disciplinas, os projetos STEM se destacam: os projetos de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática sugeridos em atividades mão na massa favorecem o processo de aprendizagem do segundo idioma integrado a outras áreas de estudo, desenvolvendo mentes criativas e indivíduos com ideias inovadoras capazes de construir um mundo melhor.

Projetos culturais e outras atividades

Concursos, datas comemorativas, atividades fora da sala de aula e outros projetos culturais incentivam a integração entre os alunos e a comunidade escolar, enquanto auxiliam no desenvolvimento da fluência na segunda língua.

Quais são os benefícios da mudança na forma de aprender?

A busca por novos métodos de ensinar e aprender inglês é essencial para que os alunos se envolvam com intensidade. Ao unir qualidade e diversão, os estudantes participam mais, ficam motivados e têm maiores chances de obter a fluência.

Com a mudança no ensino, cada etapa é favorecida e toda a experiência fica mais satisfatória. No final, é algo que colabora para tornar o processo eficiente e positivo a todos os envolvidos.

Aprender inglês é uma tarefa que pode ser conduzida com qualidade e diversão, aumentando o engajamento e acelerando a conquista de proficiência nessa língua estrangeira.

Deixe suas impressões sobre novos métodos de ensino de um segundo idioma e participe do debate nos comentários!